Nefrectomia aberta de doador vivo em transplante renal: complicações

Raphael de Jesus Moreira, Maurício Akira Gonçalves Assakawa, Rui Wanderley Mascarenhas Junior, Hallisson Castro da Costa, Roni de Carvalho Fernandes

Resumo


A nefrectomia no doador vivo apresenta um baixo índice de complicações significativas. Segue um estudo retrospectivo de 65 pacientes submetidos à nefrectomia aberta para transplante renal no período de janeiro de 1992 a dezembro de 2005 no serviço de urologia da Santa Casa de São Paulo. O grupo constou de 41 mulheres (63%) e 24 homens (37%) com idades variando de 20 a 55 anos. Onze pacientes (20%) tiveram complicações relacionadas ao procedimento, porém sem óbito.

Descritores: Nefrectomia, Transplante de rim, Doadores vivos, Complicações pós-operatórias


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.