Comportamento suicida: uma revisão narrativa da literatura / Revisiting suicidal behaviour: a narrative review of literature

Alexandre Daher Gonçalves Monteiro dos Reis, Gustavo Yamin Fernandes, Fernando Augusto Nakazato Hokama, Felipe Zocatelli Yamamoto, Guilherme Cavazzani Vaccarezza, Gustavo Correa Macedo, Naiade de Souza Mello, Raul dos Reis Ururahy, Fernanda Romano, Sandra Regina Schwarzwälder Sprovieri

Resumo


Introdução: O comportamento suicida não abrange apenas o desfecho letal, mas um conjunto de eventos, com tendência teórica a escalonamento, denominado espectro suicida. Portanto, pode-se considerar a tentativa como parte da mesma afecção que o suicídio consumado. Encontra-se entre as principais etiologias de óbito entre adolescentes e adultos jovens, mas também acomete consideravelmente a população geriátrica. Além disso, nosso país figura no topo do ranking de números absolutos de ocorrências, com indícios de inclinação a aumento. Objetivo/Metodologia: O presente trabalho propôs revisão da literatura acerca do tema, utilizando a base de dados “PUBMED” e considerando artigos brasileiros e internacionais da última década. O cerne bibliográfico foi estruturado a partir de pesquisa via palavras-chave, com subsequente seleção da amostra obtida e ampliação, considerando referências utilizadas nos artigos- -base. O substrato final reuniu 47 artigos, abordando as características da enfermidade e dos impactados por ela, bem como estratégias populacionais de controle. Resultados: Múltiplos fatores de risco podem, e geralmente têm, envolvimento síncrono, mas o maior relevo pertence a tentativas de suicídio prévias e transtornos psiquiátricos. Determinadas características do indivíduo também contribuem na elaboração de perfil de risco. Já o método adotado pode tanto sofrer influência de determinado grupo epidemiológico quanto influenciar o curso de evolução mórbida. Classicamente, as tentativas contam com supremacia feminina, em oposição ao desfecho letal, fenômeno dominado por homens idosos. Ambos, empreendidos, amiúde, no próprio domicílio do paciente. Diferentes metodologias de predição do transtorno já foram empregadas, não se obtendo resultados plenamente satisfatórios, contudo. Até um quarto dos pacientes não exterioriza a intenção suicida ao seu médico, reforçando a relevância de estratégias preventivas e de rastreio. Conclusão: Infelizmente, no Brasil, os sub-registros compõem empecilho adicional às iniciativas de prevenção primária e secundária. Destarte, enquanto as dimensões adversas não forem apequenadas, faz-se pertinente a constante rememoração do tema e de sua magnitude.

Descritores: Suicídio, Tentativa de suicídio, Ideação suicida, Prevenção do comportamento autodestrutivo, Fatores de risco

ABSTRACT

Introduction: Suicidal behavior not only refers to the lethal outcome, but a set of events, with a theoretical tendency to progression, called the Suicidal Spectrum. Therefore, the attempt can be considered as part of the same condition as the consummate suicide. It is a major etiology for the death of adolescents and young adults, but also affects the geriatric population considerably. In addition, our country is at the top of the ranking of absolute numbers of occurrences, with indications of a tendency to increase. Aim/Methods: The present article proposes a literary review about the matter, using PUBMED’s platform and taking into consideration local and international publications from the past tem years. The bibliography core was built through a keyword guided research, followed by result’s filtration and expansion, using original article’s references and related manuscripts. The final compilation gathered 47 papers, addressing disease’s and patient’s characteristics, as well as potential populational policies. Results: Multiple risk factors can, and are often, involved concomitantly, with special attention given to previous suicide attempts and psychiatric disorders. Features of the individual also contribute to outline risk profiles. The means adopted can both be influenced by epidemiological characteristics and influence the course of morbid evolution. Classicaly, while attempts have a stronger association with women, self-induced deaths are more seen among men, seniors, above all. Regardless of the tenor of the action, the site of preference seems to be the own’s patient home. Different approaches to the issue have already been attempted, never achieving outright success, however. Up to a quarter of patients do not externalize suicidal intent to their physician, reinforcing the relevance of preventive and screening strategies. Conclusion: Unfortunately, in Brazil, sub-registries settle additional impediment to primary and secondary prevention strategies planning. Therefore, while the issue’s proportions remain unrestrained, the subject must be often revisited.

Keywords: Suicide, Suicide attempt, Suicidal ideation, Prevention of self-injurious behavior, Risk factors


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.