Tumor estromal gastrointestinal gigante em ângulo de Treitz - relato de caso e revisão da literatura / Bulky gastrointestinal stromal tumor in Treitz’s angle - case report and subject review

Felipe Zocatelli Yamamoto, Giuliane Galeote Ramires Fernandes da Costa, Raul dos Reis Ururahy, Kaue Polizel Souza, Ana Carolina El Zouki, Luiz Felipe Ferreira Fernandes, Elias Jirjoss Ílias, Carlos Alberto Malheiros, Paulo Kassab

Resumo


Os tumores estromais gastrointestinais, ou GIST, consistem em grupo heterogêneo de neoplasias mesenquimais do trato gastrointestinal (TGI), podendo acometer qualquer porção desse. Apresentam-se como tumores com limites precisos, de conteúdo cístico, necrótico e com focos hemorrágicos ao corte, originados na camada muscular própria. Não compõem conjunto uniforme de neoplasias, podendo haver variações histológicas, imunohistoquímicas e clínicas significativas entre os exemplares. O marcador de superfície c-KIT (ou CD117), receptor transmembrana tipo proteína kinase, está presente na maioria absoluta dessa família, porém há exemplares raros que não expressam tal componente. Dentre os sítios acometidos, os GIST de duodeno correspondem apenas a 3-5% dos casos e o acometimento da transição duodeno-jejunal só não é mais fortuito que o do primeiro segmento do órgão. Apesar de sua raridade, os tumores estromais gastrointestinais devem ser lembrados e considerados dentre os diagnósticos diferenciais de eventos hemorrágicos GI. Em vista disso, esse trabalho visa contribuir para a construção de base bibliográfica sólida sobre o tema, a partir do relato de caso atendido em nosso serviço e de revisão atual da literatura.

 Descritores: Tumores do estroma gastrointestinal, Duodeno, Hemorragia gastrointestinal


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.