Prevalence of spinal metastases: a descriptive cross-sectional update and literature review / Prevalência em metástases espinais: atualização de estudo transversal descritiva e revisão da literatura

Jefferson Walter Daniel, José Carlos Esteves Veiga

Resumo


Introduction: A measure of an epidemiological event occurrence contributes in institutional health planning, resource allocation, sickness trend prediction and a surgical divisions operating profile. Objective: Census in prevalence of spinal epidural metastases among spinal and spinal tissue neoplasms in the neurosurgical context is the encountered epidemiological literature gap and the proposed reason for this research. Methods: A surgically treated spinal neoplasms patient descriptive cross-sectional update census was performed between February 1997 and January 2018 in a single neurosurgical division. In addition, using the systematic research method for literature review, authors selected comparative descriptive studies in patients submitted to surgical procedures for spinal epidural metastases, epidural primary and intradural neoplasms. The methodological quality analysis was in accordance to the Oxford Centre for Evidence-Based Medicine. Results: The primary outcome obtained in the cross-sectional descriptive update study indicated that 128 neurologically symptomatic patients were submitted to surgical procedures for spinal metastases and represented 0.84% of the 15,061-neurosurgical procedures. As for the secondary outcome, literature review identified 3 comparative studies: 1 cross-sectional and 2 case-series. In a cohort of 866 (100%) patients submitted to surgical treatment, 191 (22.05%) patients were operated for spinal metastases, 83 (9.59%) for epidural primary neoplasms and 592 (68.36%) for intradural neoplasms. Clinical appraisals identified Grade C recommendation for the 3 included items. Conclusion: Spinal intradural neoplasms are prevalent when compared to spinal metastases and spinal metastases are the most common histologic tumor type group in patients submitted to surgical treatment.

Keywords: Neoplasm metastasis; Epidemiology; Spine; Surgical procedures, operative

RESUMO

Introdução: À medida que ocorra um evento epidemiológico, o mesmo contribuirá no planejamento do atendimento à saúde numa Instituição no tocante à alocação de recursos, à previsão de tendências de doenças e a caracterização do perfil de procedimentos cirúrgicos de um departamento de cirurgia. Objetivo: Estabelecer censo na prevalência de metástases epidurais dentre as neoplasias da coluna vertebral e do tecido nervoso nela contido. No contexto neurocirúrgico é a lacuna epidemiológica encontrada na literatura e o motivo proposto desta pesquisa. Métodos: Foi realizado um censo de atualização descritiva transversal de pacientes submetidos a cirurgias espinhais no período entre fevereiro de 1997 e janeiro de 2018 em uma única divisão neurocirúrgica. Ademais, utilizando o método de pesquisa sistemática para revisão da literatura, os autores selecionaram estudos descritivos comparativos de pacientes com diagnóstico de neoplasias epidurais secundárias, epidurais primárias e intradurais submetidos a procedimentos cirúrgicos em coluna vertebral. A análise metodológica da qualidade dos estudos foi realizada de acordo com o Oxford Center for Evidence-Based Medicine. Resultados: O desfecho primário obtido no estudo de atualização descritiva transversal indicou que 128 pacientes neurologicamente sintomáticos foram submetidos a procedimentos cirúrgicos em metástases espinhais e representaram 0,84% do total de 15.061 procedimentos neurocirúrgicos em geral. Quanto ao desfecho secundário, a revisão de literatura identificou 3 estudos comparativos: 1 transversal e 2 séries de casos. Em uma coorte de 866 (100%) pacientes submetidos a tratamento cirúrgico, 191 (22,05%) foram operados para metástases espinhais, 83 (9,59%) para neoplasias primárias epidurais e 592 (68,36%) para neoplasias intradurais. A análise metodológica da qualidade dos estudos identificou recomendação Grau C para os 3 itens incluídos. Conclusão: As neoplasias intradurais da coluna vertebral são prevalentes quando  comparadas às metástases espinhais e estas últimas são o tipo histológico  mais comum em pacientes submetidos a tratamento cirúrgico em coluna vertebral.

Descritores: metástase neoplásicas, Epidemiologia, Coluna vertebral, Procedimentos cirúrgicos operatórios


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.