Os efeitos da idade no processamento auditivo temporal em adultos / The effects of age in auditory temporal processing in adults

Elisiane Crestani de Miranda Gonsalez, Lívia Schmidt Alvarez

Resumo


Objetivo: Avaliar os efeitos do avanço da idade no processamento auditivo temporal em adultos com idade entre 35 a55 anos. Método: Participaram deste estudo 20 indivíduos com audição normal, sendo 16 do sexo feminino e quatro masculino, e a escolaridade média de 14,5 anos. Estes foram submetidos a uma avaliação audiológica básica e uma triagem cognitiva. A avaliação do processamento temporal foi realizada por meio do teste Gap in Noise – GIN e Teste de Padrão de Duração (TPD). Os participantes foram reunidos em grupos, conforme sua faixa etária, sendo que o Grupo I foi composto por 10 adultos de35 a 45 anos (Média: 39,1 anos) e o GII por 10 adultos de46 a 55 anos (Media: 50,4 anos).  Os resultados foram submetidos a teste estatístico, com hipótese de significância de0,05. Resultados: Os grupos se assemelham em relação à escolaridade, desempenho MEEM e limiares auditivos tonais. Não houve diferenças significantes entre os grupos nos testes GIN e TPD em ambas as orelhas. Os resultados demonstraram que não houve diferença nas respostas auditivas comportamentais do processamento temporal entre indivíduos de35 a 55 anos. Conclusão: Na faixa etária de35 a 55 anos não foram observados efeitos do envelhecimento sobre o processamento auditivo temporal dos sons.

Descritores: Percepção da fala, Percepção auditiva, Perda auditiva, Testes auditivos, Envelhecimento


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.