Colangite esclerosante: sequela tardia por abordagem cirúrgica por cisto de colédoco? /Sclerosing cholangitis: late sequel after surgical approach in choledochal cyst?

Ewerton Miyadahira, Elias Hideki Kawabata, Francisco Felipe Alves dos Santos, Giovanni Demartino, Barbara dos Santos Barbosa, Maria de Fátima Araujo Nascimento, Pedro Cartapatti da Silva, Tercio De Campos

Resumo


Cisto de colédoco e colangite esclerosante são duas afecções distintas das vias biliares. A primeira se caracteriza por uma má formação anatomica, cujo diagnóstico é frequente na infancia. Já a segunda, manifesta-se como doença inflamatória autoimune que leva a intensa fibrose e estenose nas vias biliares. Não há relatos em que as duas doenças estão associadas. No presente estudo, apresentar-se-á um caso de uma paciente, sexo feminino, no final da terceira década de vida, com pós operatório de 5 anos de derivação biliodigestiva por cisto de colédoco que evolui com fibrose dos ductos biliares remanescentes, levando a estenose e lesão hepática do lobo esquerdo.

Descritores: Cisto do colédoco, Colangite esclerosante, Vias biliares, Derivação Biliodigestiva, Fibrose


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.