Alterações nasais em mulheres no período do climatério / Nasal alterations in women during the climacteric period

Monise Dechechi Dias, Michele Ferreira de Souza Panucci, Tais Miyuki Kamiguchi, Talitha Formagio Telles, Cláudia Paraguaçu Pupo Sampaio

Resumo


Introdução: Inúmeras modificações fisiológicas ocorrem no período do climatério incluindo alterações na fisiologia nasal. A escassez de pesquisas acerca desse assunto levou à motivação para a realização deste estudo. Objetivo: Analisar alterações nasais em mulheres no período do climatério, entre 40 e 65 anos, em hospitais de Curitiba – PR e observar possíveis divergências nos sintomas apresentados pelas que utilizam terapia hormonal (TH) em relação às que não utilizam. Métodos: Estudo Observacional Transversal. Utilizou-se um questionário contendo 17 perguntas objetivas. Este foi aplicado por meio de entrevista estruturada. A avaliação das variáveis qualitativas foi feita através do teste exato de Fisher. Valores de p<0,05 indicaram significância estatística. Os dados foram analisados com o programa computacional SPSS v.20.0. Resultados: A média de idade foi de 57,2 anos. 60,7% tiveram a última menstruação entre 40 e 50 anos. O índice de ressecamento na mucosa nasal aumentou de 6,7% (pré) a 33,7% (pós-menopausa tardia) e de congestão nasal passou de 9,7% a 25%. Na pré-menopausa 2,3% das mulheres apresentavam alteração no olfato e na pós-menopausa passou a 13,3% (p<0,001). O uso de TH foi verificado em 30,3% das mulheres (n = 91). Destas, 77,8% relataram alterações nos sintomas após o início da medicação. Conclusão: Os sintomas mais relevantes deste estudo foram congestão nasal, alteração no olfato e ressecamento nasal evidenciando-se aumento gradativo após a menopausa. O uso da TH teve impacto positivo na maioria dos sintomas nasais.

Descritores: Mucosa nasal, Dessecação, Menopausa, Terapia hormonal, Climatério


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.