Importância do acompanhamento da doença granulomatosa crônica / Importance of monitoring chronic granulomatous disease

João Marcos de Castro Possato Leão, Marcello Melaragno Lodi, Pedro Henrique Della Libera, Luiz Fernando Bacarini Leite, Tainá Mosca, Wilma Carvalho Neves Forte

Resumo


A Doença Granulomatosa Crônica (DGC) é uma Imunodeficiência Primária (IDP) em que há disfunção no processo de digestão por fagócitos, causando maior suscetibilidade a infecções por microrganismos catalase-positivos, em especial Staphylococcus aureus, o que leva a abscessos de repetição e necessidade de antibiótico profilático. Apresentamos caso de criança com abscessos de repetição desde os três meses de idade. Aos dois anos foi encaminhada a Setor especializado em IDPs, onde foi feito o diagnóstico de DGC. Passou a receber antibiótico profilático e não apresentou infecções nos dois anos subsequentes. A família abandonou o acompanhamento quando o paciente tinha quatro anos, procurando profissional próximo à residência. Foi suspenso o antibiótico, recebendo apenas em início de infecções e passou bem nos quatros anos seguintes. Aos oito anos, novamente procurou o Setor, apresentando abscessos em arco costal e coluna vertebral, além de osteomielite. Após quatro meses de internação, houve regressão do quadro infeccioso, mas restaram sequelas graves e dificuldade de locomoção, levando à necessidade de cadeira de rodas. Ressaltamos que a DGC deve ser lembrada por profissionais da saúde para que possa ser feito o diagnóstico precoce e o devido acompanhamento, permitindo uma melhor qualidade de vida ao paciente.

Descritores: Doença granulomatosa crônica, Síndromes de imunodeficiência, Nitroazul de tetrazólio, Antibioticoprofilaxia, Abscesso, Recidiva, Fagocitose


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.