Estudo epidemiológico e clínico sobre meningite em adultos no setor de emergência em São Paulo / Epidemiological study and clinic report of meningitis in adults in the sector of emergency in São Paulo

Priscila Iamusa Siqueira Crepaldi, Carla Andressa Rodrigues Dias, Renner Lariucci, Rose Mary Vidal Silva, Jose Carlos Bruno Gianella, Wilson Luiz Sanvito, Andrea Temponi Lebre

Resumo


Objetivo: Restrita é a literatura sobre epidemiologia das meningites em adulto, por isso, o trabalho tem como objetivo analisar e comparar os dados epidemiológicos, clínicos e terapêuticos dos casos de meningite aguda atendidos no setor de emergência, com dados descritos na literatura. Visando melhores metas de tratamento e desfeche favorável para os pacientes. Método: Estudo estatístico, analítico e retrospectivo, em pacientes adultos com notificação compulsória de meningite, no período de janeiro de 1998 a julho de 2010. Resultados: Dos 161 casos, a média de idade foi de 32,7 anos, 51,6% dos casos de 10 a 29 anos; 30 a 49 anos 31,1%; entre 50 e 69 anos 13% e 70 a 89 anos 4,3%,com maior prevalência no sexo masculino com 54%. Os sintomas da admissão consistem em 80% cefaleia, 80% febre, 70% rigidez de nuca, 20% petéquias, 20% confusão mental, 10% coma e convulsão 10%. A correlação dos sintomas com a evolução: óbito ou cura/alta hospitalar constatou que a presença de cefaleia, febre e rigidez de nuca tem evolução favorável para cura/alta. Conclusão: Com base nos dados obtidos, destaca-se a importância em conhecer características epidemiológicas da meningite em um serviço de saúde com intuito de propiciar diagnóstico precoce e melhores formas de tratamento. Os dados mostram que a mortalidade da meningite do meningococo é semelhante à descrição de literatura. Em relação ao pneumococo os dados mostram maior mortalidade, indicando a nós, necessidade de melhoria na abordagem terapêutica de meningite pneumococcica.

Descritores: Meningite, Epidemiologia, Mortalidade, Diagnóstico clínico, Adulto


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.