Avaliação da influência do cuidador no tratamento do paciente portador de Diabetes Mellitus Tipo 2 / Influence evaluation of caregiver on the Diabetes Mellitus treatment

Priscila Cristina Porto, Amanda Pereira Campero, Fernando José Spagnuolo

Resumo


Objetivo: Identificar e avaliar o papel do cuidador no acompanhamento da doença em portador de DM2. Métodos: Foram selecionados 80 pacientes aleatoriamente. Coletaram-se os valores das últimas três medições de glicemia e as últimas duas medições de hemoglobina glicada. Aqueles que contavam com o auxílio de cuidadores responderam um questionário sobre suas rotinas de cuidados. As diferenças entre os grupos foram verificadas pelo teste de Mann-Whitney. As respostas do questionário foram comparadas por meio do teste do Qui-quadrado ou Exato de Fisher. Utilizou-se um intervalo de confiança de 95%, e as diferenças no valor de p<0,05 foram consideradas estatisticamente relevantes. Resultados: Foram entrevistados 80 pacientes, 28 homens e 52 mulheres, dos quais 37 possuíam cuidadores e 43 não contavam com auxílio de cuidadores. Dentre aqueles com cuidadores, o controle alimentar foi significativamente superior e a média de glicemia de jejum foi menor, principalmente quando comparada aos pacientes sem cuidadores e com idade abaixo de 65 anos. A hemoglobina glicada foi semelhante entre todos. Houve tendência dos familiares em se dedicar a participar de consultas e medicar adequadamente enquanto que os cuidadores profissionais estariam mais atentos ao controle alimentar, contudo esses dados não foram significativos (p<0.085). Os cuidadores são, em sua maioria, mulheres caucasianas casadas (81%). Conclusão: O cuidador tem influência positiva no controle glicêmico do paciente portador de DM2, são compostos, em sua maioria, por mulheres casadas e sua presença estimula a disciplina do paciente com relação ao seu tratamento.

Descritores: Diabetes mellitus tipo 2, Cuidadores, Índice glicêmico


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.