As tecnologias do cuidado em saúde mental / The mental health care technologies

Cintia Adriana Vieira Gonçales, Ana Lúcia Machado

Resumo


O campo da Saúde Mental vive uma época de intensas mudanças, passando por uma transição do modelo tradicional, tecnicista e hospitalocêntrico centrado no poder/ saber psiquiátrico para o modelo psicossocial. Neste artigo, é realizada uma atualização acerca das tecnologias do cuidado em saúde mental neste mundo pós-moderno, complexo e em transformação. A busca do estado da arte para esta reflexão foi realizada através de leituras e discussões no Grupo de Pesquisas da Subjetividade em Saúde da Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo. A discussão deste tema torna-se cada vez mais relevante devido às transformações do processo de trabalho em saúde mental. Para o cuidado em saúde mental destacam-se as “Tecnologias Leves”, ou seja, tecnologias de relação, de acesso, acolhimento, produção de vínculo, de encontros de subjetividades, levando a autonomia e cidadania. O trabalhador deve respeitar o sujeito como ser humano e cidadão, trabalhando no sentido de incluí-lo no conjunto de respostas à saúde, com direito e garantia de assistência. Ser responsável por boa parte da qualidade da assistência que oferta, colocando as opções tecnológicas de que dispõe em termos de conhecimento e de saber, a serviço do usuário.

Descritores: Tecnologia, Saúde mental, Qualidade da assistência à saúde


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN 0101-6067 (versão impressa

ISSN 1809-3019 (online)

 

 

Licença Creative Commons
O Periódico "Arquivos Médicos dos Hospitais e da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo", está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.