Disfunções sexuais femininas: questionários utilizados para avaliação inicial

Sônia Maria Rolim Rosa Lima, Halina Francisca dos Santos Silva, Sostenes Postigo, Tsutomu Aoki

Resumo


Objetivos: Descrição, comparação e análise crítica de sete questionários validados utilizados na avaliação das Disfunções Sexuais Femininas (DSF). Material e Métodos: Foram analisados seis instrumentos multidimensionais (Quociente Sexual – Versão Feminina (QS – F), Estudo do Comportamento Sexual no Brasil (ECOS), “Brief Sexual Functioning Index for Women” (BSFI-W) – Breve Índice do Funcionamento Sexual para as Mulheres, “Female Sexual Function Index” (FSFI) – Índice da Função Sexual Feminina, “Modified McCoy Sexual Scale” – Escala Sexual Modificada de McCoy, “Profile of Female Sexual Function” (PSFS) - Perfil da Função Sexual Feminina e um unidimensional ( “Female Sexual Distress Scale” (FSDS) – Escala de Distúrbio Sexual Feminino). Resultados: São instrumentos de auto-resposta, de fácil e breve administração. Os multidimensionais têm o propósito de avaliar as fases da resposta sexual e o único unidimensional (FSDS) foi desenhado para avaliar grau de insatisfação sexual. Alguns pontos os diferem entre si; somente o ECOS integra identificação e saúde geral, além da queixa sexual; os distúrbios de dor não são mencionados no PFSF e no FSDS e o PFSF é diretamente direcionado a mulheres após a menopausa. Os resultados são obtidos ou por somatória de valores ou por análise pontual das questões. Conclusões: Uma variedade de instrumentos é capaz de avaliar as DSF. Os questionários são instrumentos de avaliação utilizados com excelência em estudos e na prática clínica. Sua grande diversidade reflete a ausência de consenso ou a inexistência de um método completo. Entretanto, dos métodos atualmente disponíveis, eles são os mais convenientes para o estudo da DSF.

Descritores: Disfunções sexuais fisiológicas/diagnóstico, Sexualidade, Questionários


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.