Comentários sobre religiosidade e esquizofrenia

Camilla Casaletti Braghetta, Giancarlo Lucchetti, Cândido Vallada, Homero Vallada, Quirino Cordeiro

Resumo


Gostaríamos de parabenizar o corpo editorial pela
publicação de um tema tão importante, porém pouco
discutido na psiquiatria contemporânea: a relação
entre religiosidade e esquizofrenia1. Aproveitamos a
oportunidade para tentar contribuir um pouco mais
para essa discussão.
Conforme colocado por Shiozawa et al (2010)1,
a religiosidade e espiritualidade são importantes no
manejo de condições psiquiátricas e a maioria dos
estudos apresenta resultados positivos no tratamento
dos pacientes. Sem dúvida, essa abordagem deve ser
incorporada na prática clínica dos psiquiatras, no
entanto algumas ressalvas devem ser feitas, especialmente
em pacientes com esquizofrenia.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.