Tuberculose disseminada em paciente idosa: início precoce de terapêutica empírica

Beni Morgenstern, Yumi Cristina Komatsu, Maria Elisa Ruffolo Magliari, Joaquim Antonio da Fonseca Almeida, Mauro Gomes, Roberto Stirbulov, Giselle Burlamaqui Klautau, Renata Telles Rudge de Aquino, Carlos Alberto da Conceição Lima

Resumo


Relata-se caso de tuberculose disseminada em mulher de 75 anos com quadro de síndrome consumptiva (perda de 30 kg em três meses), aparecimento de massa cervical na fúrcula esternal com flutuação à palpação e drenagem para a pele, déficit cognitivo de início recente e envolvimento de diversos órgãos. A sorologia anti-HIV foi negativa. Devido à gravidade do quadro clínico e achados radiológicos sugestivos de tuberculose acometendo sistema nervoso central, pulmões, linfonodos, peritônio, fígado e baço por tuberculose, optou-se pela introdução empírica do esquema I. A pesquisa direta de BAAR na secreção da massa cervical e no lavado broncoalveolar foi negativa, porém após um mês a cultura da secreção resultou positiva para Mycobacterium tuberculosis. A paciente evoluiu com melhora importante. A introdução de terapia empírica precoce demonstrou ser benéfica, pois a confirmação diagnóstica tardia poderia ter um impacto negativo no prognóstico e evolução da paciente.

Descritores: Tuberculose miliar/terapia, Terapêutica/ métodos, Idoso


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.