Estudo experimental acerca da transmissão vertical de Toxocara cati em Mus musculus / Experimental study on vertical transmission of Toxocara cati larvae in Mus musculus

João Victor Luisi de Moura, Sérgio Vieira dos Santos, João Manoel de Castro, Pedro Paulo Chieffi

Resumo


Com o objetivo de verificar possível ocorrência de transmissão vertical de larvas de Toxocara cati em hospedeiros paratênicos empregaram-se 24 fêmeas e 6 machos de Mus musculus, com 10 semanas de idade, divididos em três grupos, assim constituídos: G1 – 8 fêmeas, acasaladas com 2 machos e infectadas
com 300 ovos de T. cati no quinto dia após acasalamento; G2 – 8 fêmeas infectadas com 300 ovos de T. cati e acasaladas com 2 machos 60 dias após infecção; G3 – 8 fêmeas não infectadas e acasaladas com 2 machos. Poucos dias antes do nascimento dos filhotes as fêmeas prenhes foram anestesiadas para retirada da ninhada. A placenta e os filhotes foram examinados, após digestão ácida dos tecidos, para pesquisa de larvas de T. cati. Apenas em dois casos, no grupo acasalado após cronificação da infecção (G2) foram encontradas larvas do ascarídeo na placenta e nos tecidos dos filhotes.

Descritores: Toxocara, Camundongos, Transmissão vertical de doença infecciosa


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.