Tratamento do transtorno delirante persistente

Leonardo Baldaçara, João Guilherme Fiorani Borgio

Resumo


Resumo O transtorno delirante persistente é caracterizado pela presença de delírios, sem outros sintomas que levariam a um diagnóstico de esquizofrenia ou transtorno de humor. Seu tratamento baseia-se no uso de antipsicóticos e há uma impressão clínica de que tais casos sejam pouco responsivos. Porém, estudos recentes de revisão apontam que uma boa resposta ao tratamento depende do tratamento das comorbidades e da associação de psicoterapia. Este artigo se propõe a revisar sobre as principais evidências sobre a eficácia do tratamento do transtorno delirante.

Descritores: Esquizofrenia paranóide, Transtornos psicóticos/terapia; Agentes psicóticos


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN 0101-6067 (versão impressa

ISSN 1809-3019 (online)

 

 

Licença Creative Commons
O Periódico "Arquivos Médicos dos Hospitais e da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo", está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.