Prevalência da infecção pelo vírus Epstein-Barr em voluntários doadores de sangue e indivíduos com AIDS na cidade de São Paulo

Tuba Milstein Kuschnaroff, Tathiana Gil Berrocal, Giselle Burlamaqui Klautau, Carlos Sérgio Chiattone, Dante Mário Langhi Jr, José Fernando de Souza, Rodrigo Contrera do Rio, Silas Pereira Barbosa Jr

Resumo


Este estudo foi realizado para avaliar a prevalência de anticorpos (VCA) do vírus Epstein-Barr (EBV) em uma população sadia, e em uma população de pacientes com AIDS em diferentes estágios de imunossupressão, em dois hospitais de referência terciária na Cidade de São Paulo-Brasil. Os resultados indicaram que a prevalência de infecção nos indivíduos sadios e com AIDS é comparável aos dados descritos na literatura mundial, para a população na faixa adulta. A determinante sorológica da infecção precoce pelo vírus Epstein-Barr (VCA-IgG) foi encontrada na quase totalidade dos voluntários saudáveis e em todos os pacientes com AIDS incluídos nesse estudo, independentemente do grau de imunossupressão.

Descritores: Infecções por vírus Esptein-Barr, Prevalência, Doadores de sangue, Síndrome da imunodeficiência adquirida


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.