Perfil dos usuários de medicina alternativa e complementar na região central de São Paulo / Profile of the users of complementary and alternative medicine in central area of São Paulo

Oziris Simões, Braian Valério Cassiano de Castro

Resumo


Introdução: A medicina alternativa é usada para descrever práticas profiláticas e terapêuticas de maneira independente ou complementar a medicina convencional como acupuntura, quiropraxia, e fitoterapia. Embora heterogênea, a chamada medicina alternativa e complementar (MAC) têm características comuns, incluindo um enfoque na pessoa como um todo. O uso constante e crescente no mundo, torna o estudo epidemiológico dessas práticas importante. Objetivo: Descrever o perfil dos usuários de práticas alternativas e complementares em adultos de um distrito da área central de São Paulo. Métodos: Estudo transversal, de base populacional, por meio de entrevistas com adultos acima de 18 anos, presentes nos domicílios do distrito da Barra Funda, na área de influência do Centro de Saúde Escola Alexandre Vranjac, selecionados a partir de amostra sistemática, por conglomerados, nas áreas cobertas pela ESF (Estratégia Saúde da Família). A amostra contém 380 indivíduos considerando a frequência do uso de MAC, e a diferença entre as proporções de usuários, segundo características pessoais e motivações para o uso. Resultados: Relações significativas foram encontradas entre o uso destas terapias com renda familiar, gênero e educação. Além disso, determinou-se a frequência, a motivação, os custos e os tipos de MAC mais utilizados pelos entrevistados. Conclusões: Estes resultados permitem identificar a necessidade de expandir o uso de terapias complementares para ajudar no restabelecimento e prevenção da saúde.

Descritores: Terapias complementares, Epidemiologia, Saúde pública, Medicina tradicional.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.