Coexistência de tuberculose primária e carcinoma invasivo de mama. Relato de caso

Paulo Roberto Pirozzi, Claudia Rossetti, Ivo Carelli Filho, Geanete Pozzan, José Francisco Rinaldi, Sebastião Piato

Resumo


A tuberculose mamária primária (TMP) é uma doença pouco freqüente, geralmente relacionada à imunossupressão.O aspecto mamográfico não é específico e pode mimetizar lesões neoplásicas. A associação da TMP com carcinoma mamário acomete preferencialmente linfonodos axilares, sendo rara a ocorrência sincrônica no parênquima mamário ipsilateral. Relatamos o caso de uma paciente do sexo feminino, com história de nódulo em mama esquerda de crescimento rápido associado a emagrecimento. Ao exame clínico foi constatado massa de grandes proporções em mama esquerda e presença de linfonodos aumentados, coalescentes em axila esquerda. A mamografia identificou lesão em quadrante superior lateral cuja dimensão era de 13x09 cm. A biópsia por agulha grossa evidenciou carcinoma ductal infiltrativo. Clinicamente a paciente foi estadiada como T3N2aMX. Optou-se inicialmente por tratamento quimioterápico neo-adjuvante que resultou em redução da lesão mamária e ausência clínica de linfonodos axilares. Realizada mastectomia com linfonodectomia ipsilateral. O exame histológico identificou carcinoma ductal associado a extenso processo inflamatório granulomatoso. A pesquisa histoquímica identificou bacilos álcool-ácido resistentes no tecido mamário e linfonodal. A paciente recebeu tratamento com drogas antituberculínicas, evoluiu sem intercorrências. No caso descrito a associação rara de carcinoma mamário com TMP, ipsilateral, geralmente relacionada à imunossupressão conseqüente ao tratamento quimioterápico, provavelmente é um caso a mais a ser considerado com os cinco relatados em revisão de literatura.

Descritores: Tuberculose, Doenças mamárias, Neoplasias mamárias, Imunossupressão.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.