Tratamento da anemia hemolítica auto-imune

Rodolfo Delfini Cançado, Dante Mário Langhi Jr, Carlos Sérgio Chiattone

Resumo


O tratamento apropriado da anemia hemolítica
auto-imune (AHAI) depende do diagnóstico correto e
da classificação deste grupo de distúrbios hemolíticos.
O diagnóstico da AHAI requer tanto a evidência
sorológica do auto-anticorpo quanto a evidência clínica
e laboratorial de hemólise. AHAI pode ser classificada
baseando-se na temperatura de reatividade
do auto-anticorpo contra os glóbulos vermelhos e
também na etiologia, isto é, idiopática ou secundária.
Desta forma, AHAI deve ser considerada no diagnóstico
diferencial das anemias hemolíticas, especialmente
se o paciente apresentar concomitantemente
distúrbio linfoproliferativo, doença auto-imune ou
infecção.
Quando é clinicamente indicado, o tratamento da
AHAI pode incluir glicocorticóides, esplenectomia,
agentes imunossupressores e transfusão de glóbulos
vermelhos.
Esta revisão discute a apresentação clínica, a avaliação
laboratorial e enfatiza as principais opções terapêuticas
da AHAI.
Descritores: Anemia hemolítica auto-imune, Autoanticorpos,
Eritrócitos


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.