Cisto mesentérico: tratamento operatório

Pedro Luiz Squilacci Leme, Darcy Lisbão Moreira de Carvalho, José Alberto Salinas, Caio Romeiro Bove, Otto-Michael Pius Höhne, Arildo de Toledo Viana

Resumo


Os cistos mesentéricos são tumores de múltiplas
origens e sua incidência é maior do que a estimada
nas publicações sobre o tema. O assunto merece maiores
estudos, considerando-se que com freqüência seu
diagnóstico é difícil.
A ressecção de um cisto gigante do retroperitônio,
de um homem com 39 anos é descrita. O diagnóstico
foi feito pela tomografia abdominal, que revelou um
tumor cístico e compressão extrínseca do ureter direito.
A operação não teve complicações e o doente
recebeu alta no quinto dia de pós-operatório.
Essas malformações benignas, quando ressecadas
de forma adequada, se acompanham de um excelente
prognóstico. Sua degeneração maligna pode ocorrer,
mas geralmente esta doença é acompanhada de uma
alta taxa de cura.
Atualmente, o tratamento operatório do cisto
mesentérico pode ser realizado por laparoscopia, com
pequena morbidade e hospitalização.
Descritores: Cisto mesentérico, Neoplasias abdominais


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.