Diagnóstico precoce de carcinoma esofágico / Early diagnosis of esophageal carcinoma

Luísa Carvalho Higa, Pamela Silva Ribeiro, Camilla Moura de Mendonça Costa, Renato Vieira Rodrigues de Oliveira, Danilo Gagliardi, Celso de Castro Pochini, Ruy França de Almeida

Resumo


O carcinoma de células escamosas (CEC) é o tipo histológico mais frequente do câncer do esôfago, doença de grande prevalência no mundo e alta morbi-mortalidade. Diagnósticos precoces não são frequentes, visto que a sintomatologia é geralmente de manifestação tardia, em virtude da adaptação helicoidal das túnicas musculares do órgão. Esse relato descreve o caso de um paciente de 64 anos, atendido em serviço básico de saúde, queixando-se de eructações frequentes, sem apresentar sinais típicos do câncer do esôfago, como síndrome consumptiva e disfagia. Frente às suas queixas, o serviço solicitou endoscopia digestiva alta (EDA) e foi diagnosticado CEC através de biópsia e estudo anatomopatológic.  Apesar do diagnóstico precoce, já havia infiltração da submucosa e acometimento linfonodal local, inviabilizando a ressecção endoscópica. O paciente foi submetido a esofagectomia subtotal com linfodonectomia e reconstrução do trânsito alimentar com tubo gástrico e anastomose esôfago-gástrica cervical e o intra-operatório não teve intercorrências conforme o esperado.

Descritores:  Esofagectomia, Esôfago, Neoplasias esofágicas, Carcinoma de células escamosas, Diagnóstico precoce

 


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26432/1809-3019.2018.63.3.232

Apontamentos

  • Não há apontamentos.