Pneumonia associada à ventilação mecânica: avaliação do conhecimento da equipe de enfermagem de uma terapia intensiva / Ventilator-associated pneumonia: knowledge level of the nursing team of an intensive care

Bruna Christine Floriano Brabo, Sandra Salloum Zeitoun

Resumo


Objetivo: Avaliar o conhecimento da equipe de enfermagem quanto aos fatores que induzem a pneumonia associada à ventilação mecânica e respectivas intervenções e condutas. Método: Trata-se de um estudo exploratório descritivo, de abordagem quantitativa. A coleta de dados ocorreu através da aplicação de um questionário semi estruturado contendo questões abertas e fechadas, após aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa, no Núcleo do Hospital de Força Aérea de São Paulo. Resultados: Incluídos 14 (100%) profissionais, sendo 7 (50%) enfermeiros e 7 (50%) técnicos de enfermagem. Em relação às condições do paciente, a idade avançada foi considerada o principal fator de risco pelos profissionais 12 (85,7%).  Em relação ao uso do ventilador mecânico, a intubação e reintubação traqueal foram consideradas o principal fator de risco por 13 (92,8%) dos profissionais, seguida do tempo prolongado de ventilação mecânica e biofilme no interior do tubo por 11 (78,5%) dos profissionais. Quanto às intervenções de enfermagem, todos os enfermeiros citaram a necessidade da manutenção do decúbito elevado entre 35º a 45º, e 6 (85,7%) destacam como prioridade a realização da higiene oral com gluconato de clorexidine a 0,12%. Conclusão: Pode-se concluir que a equipe de enfermagem possui falhas no conhecimento dos fatores determinantes para o desenvolvimento da PAV. Isso demonstra a necessidade da educação continuada sobre o assunto, visando o aumento do conhecimento dos profissionais e melhoria da qualidade de assistência ao paciente.

Descritores: Pneumonia associada à ventilação mecânica, Fatores de risco, Conhecimento, Equipe de enfermagem

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26432/1809-3019.2017.62.3.130

Apontamentos

  • Não há apontamentos.