Caracterização de pacientes com Delirium internados em Unidades de Terapia Intensiva Adulto / Characterization of patients with Delirium hospitalized in Adults Intensive Care Units

Rafaela Alexandre de Souza, Luciana Soares Costa Santos, Acácia Maria Lima de Oliveira Devezas, Rosimeire Angela de Queiroz Soares

Resumo


Introdução: O Delirium é um distúrbio de consciência e cognição, que tem como características a diminuição da atenção e alterações secundárias tais como percepção, memória, orientação e raciocínio. Os fatores de risco incluem: idade avançada, privação de sono, imobilidade, desidratação, uso de sedativos. A internação em UTI com inúmeros fatores que interferem no estado do paciente em função da complexidade do paciente e dos cuidados pode agravar mais ainda o quadro de Delirium.  Objetivo: Caracterizar o perfil dos pacientes com Delirium internados em Unidades de Terapia Intensiva Adulto. Método: Trata-se de um estudo exploratório, descritivo, de corte transversal e com abordagem quantitativa. A coleta de dados se deu em um hospital de ensino, da zona central do município de São Paulo, em quatro Unidades de Terapia Intensiva, num total de 42 leitos. Para isso, foi utilizada uma ficha de caracterização sóciodemográfica e clínica do paciente e a escala CAM-ICU. Resultados: a amostra foi composta por oito pacientes, internados na UTI adulto, durante o período da coleta (30 dias), com idade média de 58,1 anos (DP 20,3 anos), 50% são homens, com antecedentes pessoais predominando a Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS), o Diabetes Mellitus (DM), dislipidemia (87,5%), etilismo, tabagismo e uso de drogas (75%), internados por problemas neurológicos, cardiovasculares, respiratórios, digestórios e metabólicos, em uso de dispositivos como tubos, cateteres e sondas, que receberam sedação (75%) previamente por até sete dias, apresentaram distúrbio de atenção (parte 2A), 50% apresentaram algum tipo de forma marcante, para o item de distúrbio de atenção 2B, 62,5% não apresentaram. No item 3A “pensamento desorganizado”, o pensamento do paciente apresenta-se desorganizado ou incoerente, com a conversação dispersiva ou irrelevante, 62,5% apresentou o distúrbio de forma marcante e 37,5% de forma leve e dessa amostra, o comportamento variou durante a entrevista, isto é, tendeu a aumentar a gravidade. Já no item “desorientação”, 75% dos pacientes apresentaram-se desorientados no momento da entrevista, 50% apresentaram problemas de memória durante a entrevista, tais como incapacidade de se lembrar de eventos do hospital, ou dificuldade de se lembrar de instruções dadas e os demais. No item “distúrbio de percepção”, o paciente pode apresentar alucinações, ilusões ou interpretações errôneas (pensando que algum objeto fixo se movimentava), 12,5% apresentou alucinação e 87,5% não apresentaram sinais de distúrbio de percepção. Na avaliação da “agitação psicomotora”, caracterizada pelo aumento anormal da atividade motora, como agitação, mudança súbita, frequente de posição, com avaliação da diminuição anormal da atividade motora, como letargia, olhar fixo e vazio e a permanência na mesma posição por um longo tempo, os resultados apontam para 100,0% dos pacientes apresentava um aumento anormal da atividade motora, como agitação psicomotora e 12,5%, com uma diminuição anormal da atividade motora e com desfecho óbito em 50% dos pacientes da amostra. Conclusão: o presente estudo conclui que o perfil dos pacientes com Delirium internados em Unidades de Terapia Intensiva Adulto, neste estudo, pode não definir de forma pontual algumas características como sendo uma fonte desencadeadora do Delirium, devido à amostra ser muito pequena; entretanto, as características clínicas e sóciodemográficas dos pacientes, quando comparadas a outros estudos, mostram semelhanças em relação ao paciente com Delirium internado na UTI.

Descritores: Enfermeiros, Unidades de terapia intensiva, Delírio/enfermagem, Delírio/complicações, Cuidados críticos, Fatores de riscos

Abstract

Introduction: Delirium is a disorder of consciousness and cognition, which has the characteristics of decreased attention and secondary changes such as perception, memory, orientation and reasoning. Risk factors include advanced age, sleep deprivation, immobility, dehydration, use of sedatives. ICU admission with numerous factors that interfere with the patient's condition due to patient complexity and care may further aggravate delirium. Objective: To characterize the profile of patients with Delirium hospitalized in Adult Intensive Care Units. Method: This is an exploratory, descriptive, cross-sectional study with a quantitative approach. The data collection was done in a teaching hospital, in the central zone of the city of São Paulo, in four Intensive Care Units, in 42 beds. For this, a socio-demographic and clinical characterization form was used for the patient and the CAM-ICU scale. Results: the sample consisted of eight patients, hospitalized in the adult ICU, during the collection period (30 days), with a mean age of 58.1 years (SD 20.3 years), 50% were men, with a personal history predominating Hypertension (87.5%), alcoholism, smoking and drug use (75%), hospitalized for neurological, cardiovascular, respiratory, digestive and metabolic problems in the use of devices such as tubes, catheters, and probes, which received sedation (75%) previously for up to seven days, presented a disturbance of attention (part 2A), 50% presented some type of marked form, for the item of attention disorder 2B, 62.5% did not present. In item 3A "disorganized thinking", the patient's thinking was disorganized or incoherent, with the dispersive or irrelevant conversation, 62.5% presented the disorder markedly and 37.5% mildly and of that sample, the behavior varied during the interview, that is, tended to increase the severity. In the item "disorientation", 75% of the patients were disoriented at the time of the interview, 50% had memory problems during the interview, such as inability to remember hospital events, or difficulty remembering given instructions and the others. In the item "perception disorder", the patient may present hallucinations, illusions or misinterpretations (thinking that some fixed object moved), 12.5% presented hallucination and 87.5% did not show signs of perception disturbance. In the evaluation of "psychomotor agitation", characterized by the abnormal increase of the motor activity, such as agitation, sudden change, frequent position, with evaluation of the abnormal decrease of the motor activity, such as lethargy, stare and empty and the permanence in the same position by a the results showed that 100.0% of the patients had an abnormal increase in motor activity, such as psychomotor agitation and 12.5%, with an abnormal decrease in motor activity and with death outcome in 50% of the patients in the sample. Conclusion: the present study concludes that the profile of patients with Delirium hospitalized in Adult Intensive Care Units, in this study, may not define in a specific way some characteristics as a trigger source of Delirium, because the sample is very small, however, the Clinical and socio-demographic characteristics of the patients, show similarities in relation to the patient with Delirium admitted to the ICU.

Keywords: Nurses, Intensive care units, Delirium/nursing, Delirium/complications, Critical care, Risk factors

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26432/1809-3019.2019.64.1.047

Apontamentos

  • Não há apontamentos.