O atendimento no “Programa Acompanhante de Saúde da Pessoa com Deficiência” – percepção dos familiares / The assistance given to the accompanying person of patients with intellectual disability program – relatives´perceptions

Elizabete Coutinho Brunetti, Maria do Carmo Querido Avelar

Resumo


Objetivo: Conhecer a percepção do responsável pela   “Pessoa com Deficiência” (PCD) intelectual atendido no   “Programa Acompanhante de Saúde da Pessoa com Deficiência”(APD). Método: Elegeu-se a abordagem qualitativa com orientação metodológica baseada em Minayo e Bardin utilizando como referencial teórico o Processo Interpessoal da Teoria de Hildegard Peplau, nas fases: orientação, identificação, exploração e solução. Resultados: Foram incluídos dez participantes responsáveis pela PCD intelectual, estando esta população definida pela saturação das respostas. Como responsável pela pessoa com deficiência intelectual se destaca a mulher e idosa. Percebeu-se no discurso do responsável a preocupação com o preconceito, a segregação e a cultura de exclusão. Emergiram em suas inquietações a atenção com as outras PCDs  colocando a necessidade da ampliação do Programa APD como solução para aqueles que estejam sem acompanhamento. Conclusão: Neste contexto percebeu-se que o    Programa APD, ampliou as possibilidades, resoluções e conquistas para PCD intelectual e seus familiares. Considera-se um desafio o caminhar para construção de uma sociedade inclusiva, que fomente a cidadania e o fortalecimento de ações que promovam a equidade no atendimento ao ser humano.

Descritores: Deficiência intelectual, Reabilitação, Atenção à saúde, Família, Percepção, Equidade

 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.