Avaliação do olfato de pacientes submetidos à septoplastia e rinoseptoplastia no Hospital Central Santa Casa de São Paulo / Assessment of smell of patients submitted to septoplasty and rhinoplasty surgeries in Central Hospital Santa Casa of São Paulo

Michelle Menon Miyake, Beatriz Viesser Miyamura, Rafael Ernst Grunewald, Thiago Gabriel de Brito, Renata Santos Bittencourt Silva, João César Frizzo Burlamaqui, Arthur Guilherme Leite de Bettencourt Sousa Augusto

Resumo


A olfação desempenha um papel importante na nutrição, na segurança e na qualidade de vida dos seres humanos. As cirurgias nasais otorrinolaringológicas são descritas como possíveis causas de distúrbios olfativos, porém não há um consenso quanto à sua incidência na literatura mundial. Objetivo: Avaliar a influência das cirurgias nasais no olfato dos pacientes submetidos a estes procedimentos. Métodos: Foram avaliados 110 pacientes submetidos à septoplastia, septoplastia associada à turbinectomia, rinosseptoplastia ou rinosseptoplastia associada à turbinectomia. A avaliação consistiu nos testes de limiar e identificação de odor baseados no teste da Universidade de Connecticut, aplicados nas 24 horas anteriores à cirurgia e repetidos nos períodos de um a três meses, de três a seis meses e após 6 meses do procedimento cirúrgico. Resultados: Após um mês e após três meses da realização das cirurgias, 32,6%/39,3%, respectivamente, apresentaram melhora do Índice de Escore Combinado, 58,7%/46,4%, respectivamente, não tiveram mudança e 8,7%/14,2%, respectivamente, apresentaram piora. Conclusão: Observou-se tendência à melhora do olfato no pós-operatório das cirurgias nasais.

Descritores: Procedimentos cirúrgicos nasais, Transtornos do olfato, Olfatometria


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.