Variações anatômicas da morfologia hepática em diagnóstico por imagem / Anatomical variations of hepatic morphology in diagnostic imaging

Juliana Holanda de Gauw, Lucas Novais Bomfim, Cícera Fabrícia Simplício Gonçalves, Antônio Djalma Souza Júnior, Laís Dantas Rodrigues, Blensten Hausten Harley Souza Neves, Yolanda Lopes de Andrade Barros

Resumo


Introdução: As principais variações morfológicas do fígado têm seu diagnóstico geralmente incidental e feito por imagem. Algumas destas podem ser reveladas por lesões e complicações durante atos operatórios e outras por simularem patologias. Objetivos: Descrever e representar com imagens, estas variações anatômicas, para melhor identificação pelos profissionais. Materiais e Métodos: Através de tomografia computadorizada ou ressonância magnética, foram descritas cada variação, demonstrando as características radiológicas que auxiliam no diagnóstico. As imagens utilizadas neste artigo são pertencentes ao acervo dos autores. Resultados: Foram abordadas as principais variações hepáticas (lobo de Riedel, processo papilar, hipoplasia e alongamento lateral do lobo esquerdo e agenesia lobar) com suas respectivas descrições. Conclusão: Podemos concluir que o adequado conhecimento e a identificação das variações anatômicas hepáticas, em estudos diagnósticos, são de suma importância no intuito de evitar diagnósticos patológicos errôneos, bem como desempenha importante papel no auxílio ao planejamento das diversas abordagens cirúrgicas, reduzindo o risco de lesões iatrogênicas.

Descritores: Fígado, Diagnóstico por imagem, Tomografia computadorizada, Ressonância magnética, Variação anatômica.

 

ABSTRACT:

Introduction: Morphological variations of the liver are usually discovered through incidental findings in diagnostic imaging. Some of them can be revealed by injuries and complications during surgeries, and others by mimicking pathologies. Objectives: Review the anatomical variations, describing and delineating their imaging characteristics, for better identification by professionals. Materials and methods: The variations were analyzed through computed tomography and magnetic resonance, demonstrating their imaging characteristics that aid in the diagnosis. Results: The main hepatic morphological variations (Riedel's lobe, papillary process, hypoplasia and lateral stretching of the left lobe and lobar agenesis) were discussed with their descriptions. Conclusion: We can conclude that the correct identification of these variations has the importance to avoid erroneous pathological diagnoses and serve as surgical planning, avoiding iatrogenic lesions.

Keywords: Liver; diagnostic imaging; Computed tomography; Magnetic resonance; Anatomic variation.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.