Uso de drogas ilícitas por estudantes adolescentes: uma revisão narrativa / Illicit drug use by adolescent students: a narrative review

Camila Teixeira Campos, Danilo Ramos, Rubens José Loureiro, Yago Abreu de Oliveira

Resumo


Objetivo: Conhecer as características dos estudantes que fazem uso de drogas lícitas e ilícitas, identificando os fatores biopsicossociais relacionados ao uso de drogas entre os estudantes e verificar as possíveis estratégias frente ao uso de drogas em estudantes. Método: O estudo é uma revisão de 15 artigos encontrados em base de dados pré-determinadas utilizando-se dos descritores estudantes e drogas ilícitas cruzados através do marcador booleano AND que foram selecionados através de critérios pré-definidos de inclusão e exclusão. A partir dos dados tabulados foram feitas análise descritiva e qualitativa dos fatores levantados e análise qualitativa dos resultados dos artigos. Resultados: Maiores prevalências de associações são: tabagismo (27%), etilismo (20%), relacionamento parental conflituoso (13%), escolas públicas (13%), não participante de religião (13%). Verifica-se, ainda, a associação com distúrbios psiquiátricos, ambientes urbanos, maior escolaridade materna, ausência ou limitada supervisão parental dos filhos, experiências com episódios de agressão e vida sexual ativa. Conclusão: Diante da diversidade de características encontradas, ações isoladas de prevenção do consumo de drogas e promoção à saúde dificilmente terão o impacto desejado, pois é necessário que haja uma abordagem multifacetada que envolva o ambiente escolar, familiar e social dos adolescentes. A escola surge como campo de ação ideal para a implementação de práticas preventivas desde que com maior comprometimento e participação financeira dos setores público e privado, principalmente em relação ao uso de álcool e tabaco, que se mostraram como os principais fatores de risco para experimentação e uso de drogas ilícitas.

Descritores: Adolescente, Comportamento do adolescente, Drogas ilícitas, Transtornos relacionados ao uso de substância, Estudantes

Abstract

Objective: This study aims to discover the characteristics of students that make use of legal and illegal drugs, identifying biological, psychological and social factors related to the use of drugs among students; and to verify possible strategies to combat drug use among students. Methodology: This study is an integrative review of a total of 15 articles found in pre-determined databases, using the descriptors "students" and "illegal drugs,” cross-referenced through the Boolean operator AND, and selected using predetermined criteria of inclusion and exclusion. From the data gathered, a descriptive and qualitative analysis of the factors was carried out, as well as a qualitative analysis of the results of the articles. Results: The most common associations found were: tobacco use (27%), alcohol use (20%), conflicted parental relationship (13%), public schools (13%), non-religious (13%). Associations with psychiatric disorders, urban environments, the mother's level of education, absence or limited supervision of the parents, experiences with episodes of aggression and active sexual life were also found. Conclusion: Given the diversity of characteristics found, isolated actions for the prevention of the consumption of drugs and promotion of healthy habits will rarely have the desired impact, because it is necessary to have a multifaceted approach, involving school, family and societal environment of teenagers. The school is observed as the ideal field for the implementation of practices of prevention, provided that there is more commitment and financial participation both from the public and private sectors, mainly regarding the use of tobacco and alcohol, that emerged as the main risk factors for the experimentation and use of illegal drugs.

Keywords: Adolescent, Adolescent behavior, Street drugs, Substance-related disorders, Students

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.