Interferência dos hábitos nutricionais no perfil metabólico de mulheres com síndrome dos ovários policísticos / Interference from diet on the metabolic profile of women with polycystic ovarian syndrome

Milena Martello Gonçalves, Helena Proni Fonseca, Érika Tiemi Fukunaga, José Mendes Aldrighi

Resumo


Objetivo: Avaliar a interferência dos hábitos alimentares no perfil metabólico e antropométrico de mulheres no menacme com Síndrome dos ovários policísticos (SOP). Métodos: Em um estudo transversal, dois grupos de mulheres, um diagnosticado com SOP e o outro não, foram submetidos a testes antropométricos, exames laboratoriais e um questionário validado de frequência de consumo alimentar (QFCA). Foram utilizados os testes estatísticos t-student e Chi quadrado para análise dos resultados. Os grupos “SOP” e “Não SOP” foram comparados em relação aos dados sociodemográficos, antropométricos, metabólicos e dietéticos. Resultados: 62 mulheres completaram as avaliações. Destas, 21 eram mulheres diagnosticadas com SOP e 41 não apresentavam a síndrome. Comparando os parâmetros antropométricos, observamos maiores valores de pressão arterial diastólica (p = 0,005), circunferência abdominal (p = 0,027) e relação entre circunferência da cintura e do quadril (p = 0,043) no grupo com SOP. Com relação ao perfil metabólico, não houve diferença estatística entre os grupos, considerando glicemia de jejum, TG, LDL e HDL. A avaliação nutricional, por sua vez, revelou que a ingestão de gorduras e fibras foi muito similar em ambos os grupos (p > 0,05). Conclusões: O padrão alimentar das voluntárias “SOP” ou  “Não SOP” foi  semelhante. Assim, nosso estudo não demonstrou influência da dieta no perfil antropométrico e metabólico das mulheres com SOP, sugerindo, portanto, que outros mecanismos, intrínsecos da doença, possam desencadear estas alterações.

Descritores: Síndrome do ovário policístico, Dieta, Metabolismo


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26432/1809-3019.2018.63.1.6

Apontamentos

  • Não há apontamentos.