Semiologia ginecológica: uma atualização no atendimento da mulher na atenção primária à saúde/ Gynecology semiology: an update of the care of women in primary health care

Maria Carolina Marchioni da Silva, Solange Saguier Hildebrand, Sheldon Rodrigo Botogoski, Tânia Maria Santos Pires, Renata Maria de Bittencourt Druszcz

Resumo


Introdução: O presente trabalho se constitui como artigo de atualização acerca do tema semiologia ginecológica, visando oferecer subsídios para a consulta ginecológica, realizada por médicos da atenção primária à saúde e por médicos ginecologistas. Objetivo: dar subsídios teóricos ao profissional da saúde, de modo a agregar recursos para a compreensão de queixas das pacientes, abordagem de temas como a atenção a sinais de violência contra a mulher, buscando auxiliar no estabelecimento de vínculo médico-paciente estável, pautado no respeito, na segurança e na individualização do cuidado, assim como oferecer recurso esquemático para a otimização do momento da consulta e assertividade do médico examinador. Metodologia: Através do acesso de literatura disponível em bases de dados como PubMed, Scielo e BVS, foram definidos tópicos imprescindíveis à consulta ginecológica, dando base à formulação de uma ficha clínica ambulatorial, que define o roteiro do atendimento ginecológico no ambiente da atenção primária à saúde. Conclusão: Parte-se da compreensão da consulta ginecológica como pilar fundamental do atendimento à saúde da mulher, com ampla aplicabilidade médica e com possibilidade de refletir em decisões futuras da paciente a respeito de sua saúde ginecológica, sexual e reprodutiva, causando impacto em questões inerentes à saúde pública. Nesse contexto, pode-se concluir que estabelecer um roteiro de atendimento contribui de forma significativa na efetividade e resolutividade da consulta ginecológica no âmbito da atenção primária à saúde.

Palavras-chave: Ginecologia, Anamnese, Exame Ginecológico, Atenção primária à saúde

ABSTRACT

Introduction: The present paper constitutes an update article about the gynecological semiology, aiming to offer subsidies for gynecological consultation, carried out by doctors from the primary health care and by gynecologists. Objective: The aim of this study is to provide theorical support to the health professional in order to add resources for understanding the patients complains, including theme such as signs of violence against women, seeking to establish a stable doctor-patient bond, based on respect, safety and individualization of care, as well as offering a schematic resource to optimize the medical approach. Methodology: Through the access to the literature available in the online database such as PubMed, Scielo and BVS, essential topics to the gynecological consultation were defined, based in the formulation of a ambulatory clinical form, which defines a script for gynecological care in the primary health care environment. Conclusion: It is understood that the gynecological consultation is a key pillar of women’s health care, with wide medical applicability and with the possibility of reflecting on future decisions of the patient regarding her gynecological, sexual and reproductive health, directly impacting on inherent to public health. In this context, it can be concluded that establishing a schematic clinical record contributes significantly to the effectiveness and resolution of gynecological consultation in the context of primary health care.

Keywords: Gynecology, Medical history taking, Gynecological examination, Primary health care


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26432/1809-3019.2020.65.21

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/

ISSN 0101-6067 (versão impressa

ISSN 1809-3019 (online)

 

 

Licença Creative Commons
O Periódico "Arquivos Médicos dos Hospitais e da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo", está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.