PRONA espontânea na COVID-19. Relato de caso Prone position in COVID-19 / Case report

Jonathan Dalavina, Bruno Fernandes Costa Ferreira, Camila Vitelli Molinari, Vivian Bertoni Xavier, Vera Lúcia dos Santos Alves

Resumo


Introdução: A pandemia da COVID-19 gerou a necessidade do estudo de medidas que possam alterar a evolução da doença, principalmente na internação hospitalar com o paciente que apresenta sinais de insuficiência respiratória e alteração da oxigenação que classifica a gravidade dos pacientes e a posição PRONA pode tornar-se um recurso indicado. Objetivo: Apresentar uma experiência de utilização da posição PRONA intermitente em paciente sem o suporte ventilatório invasivo com diagnóstico de COVID-19 sob internação hospitalar. Relato de Caso: Homem de 49 anos, com COVID-19, antecedente de asma controlada, com três dias de sintomas, que foi internado devido à piora clínica com evolução grave nos primeiros seis dias de internação. Foi indicada a utilização da PRONA a partir do terceiro dia. O paciente adotou o recurso espontaneamente com aumento progressivo e referia se posicionar devido à percepção de melhora do desconforto respiratório. As imagens radiográficas de tórax, uso de oxigenoterapia em alta concentração e o cálculo da PaO2 /FiO2 demonstraram que o paciente era de extrema gravidade. Após 17 dias de uso da PRONA o paciente recebeu alta, sem dependência de oxigênio, independente e sem complicações relacionadas ao posicionamento. Conclusão: A posição PRONA mostrou-se como alternativa possível, promissora, de baixo custo e risco, com sucesso para este paciente que recebeu alta hospitalar sem o uso de oxigenoterapia.

Palavras-chave: Infecções por coronavirus, Decúbito ventral, Respiração, Fisioterapia, Pneumonia

 

ABSTRACT

Introduction: The pandemic of COVID-19 developed the need to study measures that can change the evolution of the disease, especially in hospitalization with the patient who shows signs of respiratory failure. This happened because the alteration of oxygenation classifies the severity of patients made the prone position an indicated resource. Objective: To present an experience of using the intermittent prone position in a patient without invasive ventilatory support diagnosed with COVID-19 during hospitalization. Case Report: A 49-year-old man with COVID-19, with history of controlled asthma, with three days of symptoms, who was hospitalized due to clinical worsening with severe evolution in six days initially of hospitalization. The use of the prone was indicated in the third day. Afterwards, the patient spontaneously adopted the resource with progressive increase and referred to position himself due to the perception of improvement in respiratory distress. Radiographic images of the chest, use of oxygen in high concentration and the calculation of PaO2 / FiO2 demonstrated that the patient was extremely serious. After 17 days, the patient was discharged, without oxygen dependence, independently and without complications related to positioning. Conclusion: The prone position proved to be a possible, promising, low cost and risky alternative, successfully for this patient who was discharged from the hospital without the use of oxygen therapy.

Keyworks: Coronavirus infections, Prone position, Respiration, Physical therapy specialty, Pneumonia


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26432/1809-3019.2020.65.023

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/

ISSN 0101-6067 (versão impressa

ISSN 1809-3019 (online)

 

 

Licença Creative Commons
O Periódico "Arquivos Médicos dos Hospitais e da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo", está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.