SARC e LARC: grau de conhecimento e frequência de uso em complexo hospitalar de referência no Paraná / SARC and LARC: degree of knowledge and frequency of use in a reference hospital complex in Paraná

Autores

  • Luiza Ortiz David Universidade Federal do Paraná. Curso de Medicina (UFPR). Curitiba – PR –
  • Sheldon Rodrigo Botogoski Pontifí­cia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). Curso de Medicina. Curitiba – PR

DOI:

https://doi.org/10.26432/1809-3019.2021.66.016

Resumo

Introdução: Contraceptivos representam um elemento essencial para a vida reprodutiva e para o planejamento familiar. O grau de conhecimento das mulheres sobre esse tema exerce influência sobre suas escolhas por determinados métodos anticoncepcionais. Objetivos: os objetivos deste estudo foram traçar o perfil etário e socioeconômico das pacientes do Ambulatório de Reprodução Humana do CHC-UFPR e avaliar seu conhecimento e uso de contraceptivos de curta e de longa ação (SARC e LARC), de forma a identificar lacunas de informação que pudessem ocasionargestações não planejadas e direcionar futuras estratégias educativas sobre contraceptivos. Métodos: Conduzimos entrevistas por meio de questionários objetivos aplicados a pacientes do sexo feminino entre 18 e 50 anos na ocasião de suas consultas, indagando-as sobre sua ciência da existência de diversos anticoncepcionais, tipo de método utilizado e tempo de uso, presença, frequência e motivos para gestações não planejadas. Resultados: Os principais resultados indicaram um grupo de pacientes jovens e com alta escolaridade, cuja utilização de métodos anticoncepcionais era semelhante entre SARC e LARC. O conhecimento dos anticoncepcionais foi satisfatório, principalmente entre os mais populares como anticoncepcional hormonal oral e DIU de cobre. Gestações não planejadas estiveram presentes na vida reprodutiva de 60% das pacientes, sendo o principal motivo o não uso de contraceptivos. Não houve associação entre uso de SARC ou LARC e maior número de gestações indesejadas. O número de contraceptivos conhecidos por mulheres sem gestações indesejadas foi uma mediana maior do que aquele das mulheres com esses eventos. Conclusão: A abordagem das pacientes do ambulatório da Reprodução Humana do CHC-UFPR deve ser direcionada para pacientes jovens, com alto grau de instrução e amplo conhecimento sobre contraceptivos. É importante que os profissionais de saúde do local busquem orientá-las de forma a reduzir a taxa de gestações não planejadas.

Palavras chave: Anticoncepcionais, gravidez não planejada, Conhecimento

ABSTRACT

Introduction: Contraceptive agents represent an essential element in reproductive life and family planning. The knowledge extension for women about that subject influences choices for certain contraceptive methods. Objective: The aims of this study were to determine the age and socioeconomic profile of the patients of the Human Reproduction Clinic in the Hospital Complex of Federal University of Paraná and to evaluate their knowledge and use of short-acting reversible contraceptives (SARC) and long-acting reversible contraceptives (LARC), in order to idenfity information gaps that could cause unplanned pregnancies and direct future educational strategies on contraceptives. Methodology: We conducted interviews using objective questionnaires applied to female patients aged from 18 to 50 years old before or after their medical appointment, asking about their knowledge of the existence of diverse contraceptive agents, type of contraceptive utilized and duration of use, presence, number and reasons for unplanned pregnancies. Results: The main results indicated that the group was mostly young and highly educated, utilizing SARC and LARC in similar frequencies. The knowledge of the existence of the contraceptive agents was satisfactory and the most popular methods were the contraceptive pill and the Coopper IUD. Unplanned pregnancies were present in the reproductive life of 60% of the patients and the most common reasons for these events was the non use of contraceptives. There was no association between the use of SARC or LARC and a higher number of unplanned pregnancies. The number of contraceptives known by women without previous history of unintended pregnancy was a median higher than those of women with those events. Conclusion: Hereafter, the approach to patients in the Human Reproduction Clinic in the Hospital Complex of Federal University of Paraná should be directed to young and highly educated women, with broad knowledge about contraceptive agents. It is important that health professionals of the clinic guide patients aiming to reduce the local unplanned pregnancy rates.

Keywords: Contraceptive agents, Unplanned pregnancy, Knowledge

Publicado

2021-05-26

Como Citar

David, L. O., & Botogoski, S. R. (2021). SARC e LARC: grau de conhecimento e frequência de uso em complexo hospitalar de referência no Paraná / SARC and LARC: degree of knowledge and frequency of use in a reference hospital complex in Paraná. Arquivos Médicos Dos Hospitais E Da Faculdade De Ciências Médicas Da Santa Casa De São Paulo, 66(1u), 1 of 11. https://doi.org/10.26432/1809-3019.2021.66.016

Edição

Seção

ARTIGO ORIGINAL